27 de junho de 2014

[RESENHA] Insaciável - G. A. Mckevett

Hey Peoples!! Como vão??

Hoje trago para vocês a resenha do livro Insaciável da autora G. A. Mckevett. Espero que gostem da resenha!! Este livro me surpreendeu bastante!! E vou explicar porquê.

[Skoob]
ISBN: 9788575812839
Título: Insaciável (Fat Free and Fatal)
Páginas: 287
Autora: G. A. Mckevett
Editora: Arx

Sinopse: Um crime abala a ensolarada cidade de Santa Carmelita, na Califórnia - a morte da assistente da famosa estrela de cinema Dona Papalardo. Tudo leva a crer que o tiro que matou a garota era endereçado, na verdade, à própria atriz. Contratada para proteger Dona, Savannah Reid - ex-policial e dona da agência de detetives Magnólia Enluarada - jamais poderia imaginar que a vida dos ricos e famosos pudesse ser tão tensa. Nem tão perigosa... Entre fartas refeições e pistas não muito elucidativas, a corpulenta e bem-resolvida Dona terá de usar toda a sua argúcia para desvendar o crime e evitar outras mortes. Combinando suspense e humor, G.A. McKevett arquitetou uma deliciosa trama policial, na qual não faltam revelações surpreendentes e personagens vívidos e apaixonantes. Humor negro e entretenimento do início ao fim, com situações hilárias e impagáveis e comentários irônicos sobre o comportamento humano.




Resenha: O livro fala sobre uma detetive particular chamada Savannah Reid, que é convocada para participar de um caso de assassinato na mansão da famosa estrela de cinema, Dona Papalardo. Onde a amiga e assistente da mesma fora assassinada brutalmente. E tudo leva a crer que o alvo foi puro engano, queriam na verdade, matar Dona Papalardo.

"Não adianta manter a 'compostura' diante a perfeição masculina" Pág. 23 

A narrativa é em terceira pessoa, tendo foco na nossa protagonista, Savannah, mas também nos deixando ter uma visão ampla de tudo o que está acontecendo ao redor e os pensamentos de outros personagens, não apenas da principal. Eu realmente gostei da narrativa da autora, é bem dinâmica e descontraída, e com um tanto de ironia e humor que eu amo.
"É como são as coisas. Não há como evitar." Pág. 40
O livro já me ganhou quando na apresentação da personagem encontramos algo fora do comum do mundo literário atual. A personagem principal é gordinha, apenas nisso fiquei muito mais interessado por ler. Coisas "fora do convencional" são mais atraentes, não acham? A personagem também não é perfeitinha demais, nem cheia de problemas e derrama lágrimas por tudo. A Savannah é forte, sagaz, de bem com a vida, inteligente, irônica (até demais) e muito fofa (quando quer). Por estes pontos, o livro me ganhou totalmente e eu passei a devorá-lo na mesma hora. 
"Tiras... Mesmo os bons... tinham seus limites quando se tratava de lidar com a brutalidade do sofrimento humano em seu pior estágio." Pág. 40
O mistério foi bem elaborado, e me deixou na dúvida durante todo o tempo quem seria realmente o assassino. Chegando pelas últimas cem páginas, quem eu tinha quase certeza ser o culpado, é morto(a) pelo assassino, e eu fiquei num momento de: "E agora?" E pelas últimas cinquenta páginas descobrimos o verdadeiro. Mas eu não me contentei com aquilo, e afinal, faltavam cinquenta páginas, alguma coisa poderia ainda acontecer, e olha... Não é que aconteceu mesmo? Uma das minhas ideias do "E se?" foram a verdadeira, e eu fiquei muito contente em ter descoberto antes da Savannah a verdadeira trama por trás do assassino.
"- Não - Savannah sacudiu a cabeça - Vovó Reid sempre nos avisou sobre o que chamava de 'cutucar a ferida'. Costumava dizer: 'Já é ruim o bastante quando você se fere, ou outra pessoa qualquer fere você. Mas a  pior coisa que se pode fazer é ficar cutucando a ferida, pensando e falando sobre ela, preocupando-se. Isso só a mantém dolorida e aberta e, se um dia, finalmente fecha, a cicatriz será bem maior. Apenas esqueça-a e a deixe sarar, de nada adianta ficar se ferindo novamente." Pág. 111
Este livro não trás apenas um mistério para você desvendar, mas também trás muitas mensagens. Nesse livro eu aprendi que a fama tem seu preço, e ele ainda vem com juros muito altos. Também aprendi que os Paparazzi são - na maioria das vezes - um terror na vida dos famosos. E quando os nossos problemas caem nas mãos da massa, ela os transformam em uma grande e escura tempestade.
"Talvez o dinheiro pudesse comprar a felicidade ou, ao menos, alguns momentos dela daqui e dali." Pág. 215
Além de mistério, temos um pouco de romance, e eu juro que shippei Savannah e Dirk até o final do livro. Mas não vou contar se realmente aconteceu ou não. E também temos uma boa dose de humor com a excêntrica irmã da Savannah, Jesup, que se casou com um cara, Bleak Manifest, que conheceu em um evento poucos dias atrás, antes de visitar a irmã. Me lembrei de Frozen e a irmã da Elsa, Anna, que queria se casar com o príncipe que conheceu no mesmo dia. O casal tem um gosto muito estranho para ver corpos mortos e coisas bem darks. Só posso dizer que eles eram muito loucos, mas me renderam uma boa dose de gargalhada todas as vezes que eles apareciam, principalmente nas cenas finais, que tive que prender uma boa e alta risada, porque estava lendo de madrugada.

"- Todos têm uma mãe. E, não importando o que uma pessoa faça em sua vida, a mãe a amará de qualquer modo... e sofrerá terrivelmente se a perder. A maioria, ao menos." Pág. 242

O único ponto negativo, foi que no final do livro, alguns erros em palavras surgiram. Estava tudo certo... Mas em uma parte do livro, simplesmente brotaram erros ortográficos e depois sumiram. Incomodou só um pouco, mas não avaliei a obra por estes erros, ele foi muito bom para tirar uma classificação por isso.
"- Tenho de lhe dizer... e eu me sinto culpada só em pensar a respeito, quanto mais falar, levando em conta que (cortado por conter spoiler) e Kim perderam a vida... mas nunca me senti tão viva quanto hoje. O fato de algo tão terrível ter acontecido... com aquele maníaco apontando a arma para mim, afirmando que ia me matar e, depois, as balas voando pelo meu quarto daquele jeito! Tudo isso faz uma pessoa lembrar de como a vida é valiosa e a rapidez com que se pode perdê-la!" Pág. 243
A capa... Quando eu peguei o livro, primeiramente pensei que fosse de receitas. Mas lendo a sinopse... Woow. Amei, de verdade. E bom... A capa rendeu um pouco nos comentários da Tag "Li até a página 100" e acabei indo procurar o livro da autora na versão original. E também é um sorvete. E segundo o livro... A Savannah é louca pelo sorvete descrito na capa. E Insaciável... Seria o gosto pela justiça. Acho que seria isso. E eu pesquisei outros livros da autora e adivinha... A MAIORIA dos livros dela tem comida na capa. É meio esquisito, mas é no mínimo interessante! 
"- Ouça, existe todo o tipo de força neste mundo. A habilidade de puxar um gatilho e tirar uma vida para defender outras... essa é apenas um tipo de força. Você é forte a seu próprio modo." Pág. 252
Ia esquecendo de comentar... O livro Insaciável é o 12º volume de 20 de uma saga chamada Savannah Reid. - todos tem alguma comida na capa - Mas parece que este é o único publicado pela editora Arx, que infelizmente fechou. Ah! O livro não é uma continuação. Ele tem início, meio e fim, como qualquer outro livro único. Não se preocupem com coisas deixadas em aberto. Esse livro é completo.
"- Eu sei, docinho, mas até as pessoas que mais ama não podem definir quem você é no seu lugar. É um dom que apenas você pode dar a si mesma. Você não pode passar a vida feito um camaleão, mudando constantemente para ser como o homem ao seu lado. Tem de descobrir quem você é e, somente então, ir em busca de um homem que a ame e respeite. Não o contrário." Pág. 280
Última coisa. Me senti uma Hazel da vida com o final que a autora colocou. Ela simplesmente decidiu terminar o livro, no meio de uma fala de um personagem. Isso não se faz com um leitor, sabia? Estou revoltado. Mas não deixa de ter cinco livros devorados por isso. 
  
Para finalizar... Decidir colocar uma música que achei a cara do livro. (Ainda estou em clima de maratona kkk) Espero que curtam o som.


É isso pessoal!! Espero que tenham gostado da resenha!! O livro realmente é muito bom! E virou o meu favorito! Aguardo seus comentários!!


Postado por: Misael Coelho

26 de junho de 2014

[BOOK TOUR] Os Livros de Esteros

Hey Peoples!! Como vão??

É com grande prazer que informo a vocês mais uma participação do blog Devoradores de Livros em um Book Tour! Sim sim! 


O livro da vez é: Os Livros de Esteros do autor Aldemir Alves! Eu vi a publicação do autor e logo quis participar. Esse livro parece ser muito bom! E também pela capa já mostra um pouco de tema medieval e essas coisas assim. Amo temas medievais, com espadas e essas coisas! E aqui vai um pouco sobre o mesmo! 

[Skoob]
Autor: Aldemir Alves
Páginas: 400
Edição: 2
Editora: Selo Jovem

ISBN: 978-85-66701-03-6

Sinopse: Fedors. “A minha consciência é atormentada por milhares de vozes e cada uma traz-me milhares de histórias, e em todas elas eu sou o vilão condenado. Voltarei no tempo para consertar meus erros. Eu quero me redimir, ofertarei o meu reino, todo o meu ouro, e se necessário, a minha própria alma.”
Esteros nos leva para um mundo medieval, onde reis se tornam homens individualistas, crianças são incentivadas a fazer o bem acima de qualquer coisa, e até mesmo o mal deixa de ser temido. Entretanto, a inocência é algo inevitável para um povo que só preza a paz.
Vamcast, o menino que desejou dominar o mundo aos 13 anos não tinha amigos e buscava constantemente o afeto do pai que era um homem frio e descuidado. Por ser assim errou na criação do seu filho. O governante descuidado traz o caos ao seu povo, mas um homem sensato precisa corrigir seus próprios erros.

Sobre o autor:




Aldemir Alves nasceu em 1981 em Uberlândia /MG – Brasil. Atualmente trabalha como Design gráfico e co-editor na Editora Selo Jovem. É um autor brasileiro contemporâneo, logo com o seu primeiro livro publicado  em 2011 começou a se destacar no cenário de fantasia, tendo novas oportunidades para publicar seus livros em algumas editoras. Escreveu histórias de fantasia épica, sobrenatural, e contos baseados no mundo de Esteros. Um de seus livros de mais sucesso é "As crônicas de Fedors". Aldemir é fã das criações de Stan – Lee, do mestre Tolkien  e do brasileiro Maurício de Souza. Os seus livros prediletos sempre foram ficção científica e Fantasia.

É isso pessoal!! Espero que tenham gostado da novidade!!


Postado por: Misael Coelho

17 de junho de 2014

[LI ATÉ A PÁGINA 100]#3 Insaciável

Hey Peoples!! Como vão??




Essa coluna foi criada pelo blog Eu Leio Eu Conto que tem como propósito falar um pouco do livro antes da resenha ser feita. A ideia surgiu porque até a página 100 já dá para ter uma ideia geral sobre o livro. Se quer continuar lendo, se a protagonista é legal... e entre outras coisas.

[Skoob]

1. Primeira frase da página:
"- Espere aqui mesmo."

2. Do que se trata o livro?
Fala sobre uma detetive particular chamada Savannah, que é chamada para participar de um caso de assassinato na mansão da famosa estrela de cinema, Dona Papalardo. Onde a amiga e assistente da mesma foi assassinada brutalmente. E tudo leva a crer que o alvo foi puro engano, queriam na verdade, matar Dona Papalardo.

3. O que está achando até agora?
Insaciável! Esse livro é totalmente viciante! E tenho certeza que ainda essa semana sai resenha do livro! Um dos melhores livros que li em 2014 com certeza!! 

4. O que está achando do personagem principal?
A Savannah é muito legal, ela não é uma personagem nojenta e é bem corajosa, eu gosto disso nela. E eu estou shippando Dirk e Savannah. Eles merecem ficar juntos!

5. Melhor quote até agora:
"Tiras... mesmo os bons... Tinham seus limites quando se tratava de lidar com a brutalidade do sofrimento humano em seu pior estágio."

6. Vai continuar lendo?
Com toda certeza e absoluta! Não largarei esse livro para nada!

7. Última frase da página:
"- Invasões?"

É isso pessoal!! Essa semana ainda eu posto a resenha desse livro!! Aguardo seus comentários!!

16 de junho de 2014

[RESENHA] Para Sempre - Alyson Noël | Maratona Literária #eusoudoideira

Hey Peoples!! Como vão??

Hoje trago para vocês mais uma resenha de um livro que estava dentro da Maratona! Vamos saber a minha opinião??

ISBN: 9788598078624
Título: Os Imortais - Livro 1 - Para Sempre
Autora: Alyson Noël
Páginas: 304
Editora: Intrínseca

Sinopse: Ever Bloom tinha uma vida perfeita: era uma garota popular, acabara de se tornar líder de torcida do principal time da escola e morava numa casa maravilhosa, com o pai, a mãe, uma irmãzinha e a cadela Buttercup. Nada no mundo parecia capaz de interferir em sua felicidade, o céu era o limite! Até que um desastre de automóvel transformou tudo em um pesadelo angustiante. Ever perdeu toda a sua família. 

Mudou de cidade, de escola, de amigos, e agora, além de todas essas transformações em sua vida, ela precisa aprender a conviver com uma realidade insuportável: após o acidente, ela adquiriu dons especiais. Ever enxerga a aura das outras pessoas, pode ouvir seus pensamentos e, com um simples toque, é capaz de conhecer a vida inteira de alguém. É insuportável. Ela foge do contato humano, esconde-se sob um capuz e não tira dos ouvidos os fones do i-pod, cujo som alto encobre o som das mentes a seu redor. Até que surge Damen. Tudo parece cessar quando ele se aproxima. Só ele consegue calar as vozes que a perturbam tão intensamente. Ever não entende o porquê disso, mas é incapaz de resistir à paz que ele lhe proporciona, à sensação de, novamente, ser uma pessoa normal. Ela não faz ideia de quem ou o quê Damen realmente é. Sua única certeza é estar cada vez mais envolvida... e apaixonada.




Resenha: Como vocês estavam sabendo... Eu participei da Maratona Literária #eusoudoideira, mas infelizmente não consegui completar a meta de sete livro, passei quase uma semana lendo Para Sempre, e olha que o livro é fino! Imagina se ele fosse maior!! Eu realmente não gostei de ter lido esse livro. 

O livro fala sobre uma garota chamada Ever Bloom, uma garota que tinha tudo, era animadora de torcida, namorava o capitão do time de futebol, família feliz. Até que, em um acidente de carro, tudo isso é tirado dela. Toda a sua família é morta em um acidente de carro. Nem mesmo o Buttercup, a sua cachorrinha, sobreviveu para contar a história. Somente a Ever sobreviveu ao acidente. Mas ela não voltou como uma garota normal. Agora ela conseguia ver a cor da aura das pessoas, escutar seus pensamentos e através do toque saber do passado das pessoas, além de conseguir ver espíritos.

A narrativa é em primeira pessoa, narrado pela própria Ever. É uma narrativa um tanto depressiva, pelo fato dela ficar repetindo o fato de ter perdido tudo que tinha e que não se importava mais com as coisas materiais e que sofre constantemente no colégio. Ela fala isso tantas vezes ao decorrer do livro, que parece que quer nos convencer que ela está triste e sofrendo muito pela perda dos pais. É tão... não sei explicar. Mas chega uma hora que irrita.

Acho que a única coisa que salvou o livro, foram as partes do amigo da Ever, o Miles. Ele tirava boas doses de risadas de mim, e por ele, eu decidi ir até o fim, se não... já teria largado. Podemos dizer que a amiga dela também é legal, a Haven, com a sua coisa de tentar ser social e chamar atenção. Na verdade... Acho que qualquer um é mais legal que a Ever. (desculpa ae, povo que gosta da Ever)

Não foi pela narrativa da Ever, ou pela mesma ser mimizenta que eu não gostei do livro. Mas sim pela quantidade de coisas bastante parecidas com The Vampire Diares (Diários de Vampiro) e Twilight (Crepúsculo). Deu para perceber que a autora teve sua inspiração dessas duas sagas, - se não mais - pelo simples fato de acontecer as mesmíssimas coisas que acontecem nessas duas sagas. Falta de criatividade, talvez? Mas isso me irritou bastante, me fazendo demorar bastante na leitura desse livro. Levanto a minha Maratona Literária abaixo. Acabei por desistir.

Se não bastasse todas as "coincidências", o momento que deveria ter mais tensão no livro, que poderia ter dado um UP na história, ela simplesmente resumiu em pouquíssimas páginas, o que quase me fez jogar o livro bem distante de mim. Cheguei no final do livro com um: "Até que enfim!" e não via a hora de terminar. Essa saga dos imortais tem mais de cinco livros se não me engano, e dizem que só piora a cada livro que passa. E eu que já não tinha gostado mesmo... Opinei por não continuar a ler a saga.

Recomendo: Para aqueles que gostam de uma narrativa um tanto depressiva e melancólica, que gostam de temática espírita e clichês com temática sobrenatural.

E como esse livro estava dentro da Maratona Literária #eusoudoideira eu escolhi uma música para o livro. Escolhi ela pelo simples fato de combinar bastante para momentos Ever e Damen, espero que gostem. :)




Postado por: Misael Coelho

10 de junho de 2014

[ENTREVISTA] Maurício C. Garcia

Hey Peoples!! Como vão??

Hoje trago para vocês mais uma entrevista!! Dessa vez com o autor Maurício C. Garcia que escreveu o livro Esquizo - A realidade é ilusória. Vocês podem conferir a resenha do livro aqui.



 



Devoradores de Livros: Hey Maurício, tudo bem? É um prazer poder fazer essa entrevista contigo e poder te ajudar na divulgação da sua obra, Esquizo – A realidade é ilusória! Então para começar... Fale-nos um pouco sobre o seu livro!

Maurício C. Garcia: Além do que já está na sinopse e no vídeo ( rsrsr) o que mais posso falar? É uma trama cheia de surpresas, que  embora seja um romance policial tem bastante drama e emoção.   Desde  sua concepção pensei em fazer uma obra que tivesse um visual diferente, com uma boa diagramação,  letra confortável para a leitura e diversas ilustrações  - com alguns segredos escondidos nelas -   para  fazer com que o leitor realmente se envolvesse na leitura e sua história.

DL: O que te inspirou para escrever esse livro?

MCG: Tinha o início da obra na cabeça,  acredite ou não  antes de escrever  A ascensão do poder - meu primeiro livro.  Algo clichê  talvez... que deixei de lado por muito tempo.  A ideia  era uma pessoa acordando em uma cama, num quarto desconhecido... onde os lençóis estavam encharcados de sangue. E não sabia como havia chego ali ou o que acontecera na noite anterior.    Quando decidi começar a escrever novamente, vi que essa ideia era boa mas a trama não iria muito longe assim. O personagem poderia lembrar de pessoas ou situações que o fizessem a chegar naquela situação. Queria algo mais mirabolante e dramático. Então surgiu  Esquizo. Um protagonista esquizofrênico perdido nas ruas da cidade enrolado em uma toalha encharcada de sangue.

DL: Seus personagens vieram todos da sua cabeça... ou tirou algo de algumas pessoas do nosso mundo?

MCG: Não tive como base nenhuma pessoa em específico.  Em algumas situações,  o comissário Rocha e Júnior, tem muito de mim.   Como na parte em que eles estavam desenhando "os bonequinhos engraçados", coisa que tenho a mania de fazer enquanto estou falando com alguém no telefone e fico rabiscando coisas.  Quando vou dar um nome a um personagem, escolho um nome que não se relacione com minha vida pessoal. Ou seja, escolho nomes de pessoas que não conheço, para não moldar o personagem de acordo com a pessoa.  A não ser em casos muito específicos.  Como exemplo e curiosidade, o  pai do comissário era barbeiro, meu pai é barbeiro.   Em um ponto do livro, menciono uma enfermeira Julieta que aparece na história para nunca mais retornar. Foi uma homenagem a minha mãe (Julieta).

DL: Obteve influência de outros autores? Quais? 

MCG: Com certeza tive influência das coisas que  leio, mas não posso dizer que tive influência de um ou outro autor em específico. Minha tentativa foi criar meu próprio estilo e algo original.

DL: Conte-nos, como é a sensação de ter o seu livro finalmente publicado!

MCG: Pelo fato de eu mesmo ter feitos as ilustrações e editoração gráfica,  com Esquizo,  quando peguei o livro pela primeira vez e analisei o produto final , foi como se um grande peso tivesse sido tirado de meus ombros.

DL: Todos sabemos que é uma batalha muito difícil para autores aqui no Brasil publicar o seu livro... Foi difícil para você conseguir achar uma editora?

MCG:  ESTÁ SENDO DIFÍCIL  (risos) .  Esquizo foi publicado de forma independente, com recursos advindos da lei federal de incentivo à cultura.   O selo de editoração e da Infinity Produções  ( Infinity Produções Gráficas Ltda Me - empresa do autor focada em Design Gráfico e publicidade e propaganda) .  Minha Luta agora é fazer o livro ser reconhecido como uma obra que valha a pena uma grande editora investir. Pois tenho absoluta convicção que com o suporte ( de investimento e mídia) o livro tem o potencial necessário para ser muito rentável para uma editora.

DL: Você já leu algum livro que te prendeu do início ao fim? Que você não conseguiu largar? Que você DEVOROU?

MCG: Um livro que teve um grande impacto em mim foi O glorioso acidente, de Clemente de Nóbrega, que me fez conhecer e querer saber mais sobre as obras do grande Richard Dawkins.



DL: Responda com poucas palavras:


Um desejo: Ter uma vida plena e feliz junto com minha esposa e filha.
Um objetivo: Encontrar uma editora que tenha compromisso com minhas obras.
Amor é: algo que precisamos ter na vida.
Amizade é: algo que só sabemos quando é verdadeira nos momentos difíceis.

Uma cor: Azul

Um música:  sempre estou escutando alguma coisa, é muito de fase, no momento  vamos de: Circus da banda CRASHDIET

Uma palavra: Esperança




DL: Então é isso! Muito obrigado por ter gasto um pouco do seu tempo para responder às perguntas! Para finalizar deixe um recado para os leitores e também para aqueles que assim como eu. Desejam em um futuro próximo (ou nem tanto) publicar um livro.


MCG: Para quem pensa em publicar, perseverança e disciplina. Pode ser difícil mas nunca impossível.   Para leitores, dêem uma chance para Esquizo, e tenho certeza que este livro vai te surpreender.  

É isso pessoal! Espero que tenham gostado da entrevista!! Se vocês gostaram do livro... Adicionem no Skoob e para mais informações do autor... [Cliquem aqui] e também o acessem o site do livro. Aguardo comentários!! E ao autor... desejo muito sucesso!! Essa obra tem de tudo para ser bem reconhecida!!

Postado por: Misael Coelho


7 de junho de 2014

[RESENHA FÍLMICA] #1 - A Culpa é das Estrelas

Hey Peoples!! Como vão??

Hoje abro a nova coluna fixa do blog, nessa coluna semanal, eu vou fazer resenha de algum filme que eu assisti na semana. E também farei um coluna extra, sempre que o filme tiver muito falado e tenha acabado de assistir. Resolvi começar com nada mais, nada menos que com A Culpa é das Estrelas!


Título: A Culpa é das Estrelas (The Fault In Our Stars)
Direção: Josh Boone
Duração: 125 minutos
RoteiroScott NeustadterMichael H. Weber
Elenco: Shailene Woodley, Ansel ElgortNat Wolff, Laura DernSam TrammellMike BirbigliaEmily Peachey, Milica GovichDavid WhalenAllegra Carpenter, Emily BachEric FiloRandy KovitzWillem DafoeLotte Verbeek 

Sinopse: Diagnosticada com câncer, a adolescente Hazel Grace Lancaster (Shailene Woodley) se mantém viva graças a uma droga experimental. Após passar anos lutando com a doença, ela é forçada pelos pais a participar de um grupo de apoio cristão. Lá, conhece Augustus Waters (Ansel Elgort), um rapaz que também sofre com câncer. Os dois possuem visões muito diferentes de suas doenças: Hazel preocupa-se apenas com a dor que poderá causar aos outros, já Augustus sonha em deixar a sua própria marca no mundo. Apesar das diferenças, eles se apaixonam. Juntos, atravessam os principais conflitos da adolescência e do primeiro amor, enquanto lutam para se manter otimistas e fortes um para o outro.



Resenha: Tive o prazer de assistir este filme na estreia e não foi melhor a sensação do que ter estar rodeado de fãs do livro, com corações na mão, e lenços também. O filme conta a história de amor entre Augustus Waters e Hazel Grace Lancaster. Sempre sendo obrigada em participar de um grupo de apoio para pessoas com câncer, ela um dia encontra: Augustus Waters. O garoto que mudaria a vida da nossa protagonista.

Este é um filme muito melancólico e depressivo, com um romance tão doce quanto o mel, porém deixa uma marca profunda e bem grande no seu coração. Depois que você assiste ao filme, você para para pensar o quanto as pessoas reclamam de suas vidas, sendo que elas têm uma vida saudável e os seus dias não "contados", como as dos jovens citados acima. Com certeza um filme que marcará a vida de todos aqueles que o virem.

Com certeza uma das adaptações mais fiéis ao livro que já assisti na minha vida. As pequenas mudanças que tiveram não causaram tanto alvoroço entre os fãs. Mas eu gostaria de ter visto a garotinha no aeroporto perguntando sobre o que Hazel estava usando no rosto. E fiquei mais chateado ainda quando soube que o John Green seria o pai dessa menininha.

A atuação da Shailene Woodley e Ansel Elgort foram impecáveis. Não pareciam que eram atores e sim os verdadeiros personagens sendo filmados. As suas emoções eram transmitidas tão intensamente, que eu conseguia sentir a felicidade, e a dor deles através das telas.

Finalmente eis uma adaptação que faz jus ao livro, sério. Ainda estou perplexo com tamanha perfeição que foi produzida. Eu ainda consigo reviver o momento na minha cabeça. A maioria das cenas ainda passam pela minha mente e me bate uma saudade imensa de ver o filme e chorar tudo de novo que chorei vendo pela primeira vez. Também não poderíamos esperar menos, o "João Verde" estava presente nas filmagens e vendo tudo o que acontecia. E foi assim que a maestria aconteceu. O filme mais perfeito que eu assisti em 2014 até hoje, e acho que será até o fim do ano. Realmente perfeito. Não há outras palavras para descrever este filme. A não ser: PERFEITO.

Não podemos esquecer também da Trilha Sonora do filme, contando com bandas como, Jake Bugg, Ed Sheeran e Birdy. Músicas lentas e que trazem mais uma porção de melancolia, já que o filme não produz quase nada... Antes de assistir ao filme, admito que reclamei por não ter uma música sequer um pouco mais UP, mas depois de ver o filme. Eu sinceramente não senti um pingo de falta de uma música mais alegre. Mas ainda acho que poderia ter colocado uma musiquinha um pouco mais agitada.  

É isso pessoal!! Espero que tenham gostado da resenha, e se você ainda não viu... Veja logo!! Agora! Não perca seu tempo em casa e vá chorar no cinema vendo TFIOS (ACEDE). Você não irá se arrepender. Eu juro! Aguardo comentários!


Postado por: Misael Coelho

4 de junho de 2014

[RESENHA] Alice no País das Maravilhas | Maratona Literária #eusoudoideira

Hey Peoples!! Como vão??

Hoje trago para vocês o primeiro livro lido da Maratona Literária #eusoudoideira! Que foi Alice no País das Maravilhas!! Vamos conferir a resenha??





ISBN: 85-254-0943-X
Autor: Lewis Carroll
Título: Alice no País das Maravilhas
Páginas: 172
Editora: L&PM Pocket

Sinopse: Quando decidiu seguir um coelho que estava muito atrasado, Alice, caiu em um enorme buraco. Só mais tarde descobriu que aquele era o caminho para o País das Maravilhas, um lugar povoado por criaturas que misturam características humanas e fantásticas, como o Gato, o Chapeleiro e a Rainha de Copas - e que lhe apresentam diversos enigmas...




 


Resenha: O livro fala sobre Alice, uma garotinha que após decidir seguir um coelho de colete segurando um relógio de bolso e dizendo: "Oh, meu Deus! Vou chegar tarde!" e então... quando menos esperou... Ela caiu em um buraco que parecia nunca ter fim. E quando conseguiu chegar ao fim dele. Encontrou um mundo extraordinário. Onde dependendo do que come você pode crescer ou encolher, onde você encontra uma lagarta ajuda que fuma narguilé, um gato de Cheshire, um chapeleiro um tanto louco e uma rainha fascinada em arrancar cabeças. Como Alice iria sair daquele mundo? Para o que o Coelho de colete estava tão apressado...?

A narrativa do livro é em terceira pessoa visando apenas a personagem Alice e seus pensamentos. E também existem momentos em que o autor conversa com o leitor, tipo: "Vocês acham que conseguiriam fazer?) Isto fora no mínimo interessante, e eu meio que gostei dessa forma de narrar. É algo menos informal e deixa o autor mais íntimo de quem está lendo.

A Alice é uma personagem um tanto quanto curiosa demais, também muito má educada e com alguns parafusos a menos, pode ser que tenham saído do lugar na queda. Menina mais entrometida e entrona não há. Primeiro, ela entra na toca de um coelho, tipo: Uhu! Vou entrar na toca de um coelho! Segundo, ela está caindo na escuridão e fica pensando na vida e no que iriam pensar e falar se chegasse no outro lado do mundo. Em um momento ela até pensa em COMER! Terceiro, quem em sua sã consciência, está em um mundo que nunca viu, encontra uma casa com um homem com cara de sapo e decide bater na porta, sendo que o homem está do lado de fora? 

"- Mas eu não ando com loucos.
- Oh, você não tem como evitar - disse o gato - Somos todos loucos por aqui. Eu sou louco, você é louca.
- Como é que sabe que sou louca?
- Você deve ser - disse o gato - Senão não teria vindo para cá."

Eu havia posto tanta expectativa nesse livro, mas no final das contas o que eu achei que leria em algumas horas, acabei lendo em dois dias!! A narrativa não me prendeu tanto assim, e em algumas partes eu acabei largando a leitura para ir dormir! Estava tudo um tanto confuso... E eu não achei tão maravilhoso quanto dizem que é por aí. Só depois de ler esse livro... Eu entendi uma frase que sempre falam por aí: "Eu não sou Alice." Onde tudo para ela está tudo bem. Tudo é um mar de rosas. E até acho que ela seja um tanto esquizofrênica, mas acho que... bom... seja da idade, não é?

Os personagens que mais mexeram comigo foram com certeza: O Gato de Cheshire (o gato risonho para muitos) e a Rainha de Copas (cortem-lhe a cabeça!!!)

Acho que eu dei três livros devorados, porque no final, o livro acabou me cativando, mas não é uma daquelas leituras fantásticas que você fica, "WOW!", mas algo que você fica, "Ah... legal." Eu gostei, mas foi algo do tipo, gostei do livro. Mas um pouco de desanimo por não ter alcançado as suas expectativas.

Okay... Agora vamos para a parte mais importante da resenha. A música. Eu poderia ter escolhido outra? Eu não conseguiria escolher de jeito nenhum outra música. Com certeza, você que já assistiu o filme de Alice In Wonderland, já pensou na mesma música que eu. A música escolhida é: 

Underground - Avril Lavigne



É isso pessoal!! Espero que tenham gostado da resenha do meu primeiro livro da Maratona!! Hoje meu dia vai corrido!! Meia-noite estarei no cine assistindo TFIOS!! Vou participar da primeira sessão do "oceano" no cinema de Salvador - Ba. (risos).

3 de junho de 2014

[PARCERIA] Chiado Editora

Hey Peoples!! Como vão??

É com grande prazer e alegria que informo-lhes a parceria com a editora Chiado!! Os livros parecem ser muito bons!! E estou louco para ler os títulos da mesma!! Agora vamos descobrir um pouco mais dessa editora??

click na imagem para ir ao site

Editar livros não é o nosso trabalho, é a nossa paixão! Na Chiado Editora adoramos livros, os editados por nós e muitos editados por outros. E trabalhamos todos os dias para oferecer a cada Leitor o livro perfeito!
Chiado Editora é especializada na publicação de autores portugueses e brasileiros contemporâneos, sendo neste momento a maior editora em Portugal neste segmento, e uma das editoras em maior crescimento no Brasil. Em pouco mais de quatro anos de existência, a Chiado Editora revolucionou o mercado do livro em língua portuguesa, editando mais de 700 novos títulos por ano! Em virtude dos métodos inovadores de produção e distribuição que desenvolvemos, todos os livros publicados pela Chiado Editora estão, a todo o momento, disponíveis para todos os Leitores, nas maiores redes livreiras de Portugal e do Brasil.
A política editorial seguida pela Chiado Editora visa democratizar o mundo editorial, gerando as melhores oportunidades para os Autores, e oferecendo aos Leitores excelentes obras, de variadíssimos gêneros, a um preço justo e sem preconceitos.

Dado o sucesso conquistado em Portugal e no Brasil, a Chiado Editora expandiu o seu trabalho para vários países, em várias línguas diferentes. Poderá descobrir as obras publicadas pelas nossas divisões internacionais através dos seus websites. Chiado Editora publica igualmente na AlemanhaAngolaBélgicaCabo-VerdeEspanhaEstados Unidos da America,FrançaLuxemburgoIrlanda e Reino Unido.

Convidamo-lo a descobrir os nossos livros. Temos sempre um livro que será um desafio para si. O nosso desafio é merecer que os nossos livros façam parte da sua vida.
Agora vou mostrar para vocês alguns livros que me encheram os olhos e estou louco para ler!!

ISBN: 978-989-51-0942-5
Autor: Tiago Leão Barbosa
Título: A Fabulosa Terra de Lúmens
Número de páginas: 258

Sinopse: Quando um velho guardião é assassinado, e as poderosas Pedras da Lua desaparecem misteriosamente, o caos se instaura na distante Lúmens.
Inesperadamente então, um trio de estudantes comuns se descobre os novos Guardiões; incumbidos não somente de encontrar as Pedras desaparecidas, mas também impedir o enigmático Senhor das Máscaras de libertar todas as criaturas da noite, há séculos aprisionadas. E agora que a lendária Comissão do Astro conta com a ajuda de três garotos para vencer a guerra, muita coisa pode acontecer! Prenda o fôlego, e mergulhe nessa vertiginosa viagem, acompanhando Milo, Bernardo e Luisa nessa aventura. Afinal, existem muitos lugares fantásticos, mas nenhum é como Lúmens!





ISBN: 987-989-51-0373-7
Autora: Soraia Campos
Título: A Noite do Dia - Lágrima de Sangue
Número de páginas: 344

Sinopse: Uma história cativante desde da primeira página. Uma fusão de fantasia, magia e ilusão. Um misto entre a realidade e a imaginação. Um mundo novo difícil de aceitar.
Vampiros, anjos, arcanjos, bruxas, poderes sobrenaturais. Deixa-te levar por um mundo completamente novo e, junto com os protagonistas, descobre tudo em primeira mão:
Esta história gira em torno de Katherine, uma jovem de 22 anos, cuja sua aberrante semelhança com a sua irmã (um ano mais velha) suscita inúmeras teorias por parte de todos os que as rodeiam. Katherine reencontra o seu ex-namorado e tem o maior choque da sua vida ao descobrir que ele é um vampiro. A par disso, ela perde o bebê que esperava dele, já que ambos se tinham separado por os terem feito acreditar que eram irmãos…
Tudo muda com a chegada de Ian, um sedutor e misterioso rapaz que salva Katherine de morrer afogada, tornando-se por isso seu anjo da guarda, já que (segundo ele) ela corre um perigo mortal!…
Paralelamente descobrem que Katherine é uma humana fora do comum, já que começa a manifestar algumas capacidades psíquicas…




ISBN: 978-989-51-0621-9
Autor: Alex Passos
Título: Chão
Número de páginas: 416

Sinopse: Epiphanius, personagem central do livro, um bom garoto, morre vítima de um acidente de carro. Seus pais imaginam que a vida do filho tenha cessado nesse instante...
No Chão, novo planeta em que Epiphanius é levado a conhecer e a habitar, a vida é mostrada como eterna. Os existentes desse planeta assumem as mais diferentes formas, dependendo das suas ações. Nesse novo ambiente, Epiphanius conhece grandes amigos, dentre os quais Mélida, Orallice, Dalton e Hébrius.
Contudo, um ser que pertencia ao Chão, Niagrans, incomodado com o modo de agir nesse lugar, declara sua revolta, criando o lado sombrio desse planeta, Tenebra, e levando com ele outros que também estão insatisfeitos. Nigrans rouba um bebê do Chão e o cria incutindo-lhe a maldade desmedidamente e desde cedo: Hedônius, personificação do mal e tratado como um deus, trava batalhas contra o lado bom desse planeta. Na tentativa de manter a essência do Planeta Chão, seus existentes são colocados à prova diariamente.
Uma assombrosa batalha iniciada por Tenebra assolou o Chão. Epiphanius, que num curto espaço de tempo já havia se tornado um alado, sofre a incidência do bem e do mal de modo intenso. O que era apenas bondade em Epiphanius começa a assumir uma forma estranha...



ISBN: 978-989-51-1416-0
Autor: Don Ribeiro
Título: A Lenda de Ravsgard
Número de páginas: 140

Sinopse: O corpo de Julius estava à beira da morte. Obedecendo à voz, o rei se sentou e parou de resistir aos ataques de Netuno. Julius observava seu interior e via muitas sensações perdidas em seu subconsciente. De repente, ele começou a enxergar novamente, mas tudo estava acontecendo em câmera lenta. O general quase perdeu o foco quando viu mais rajadas de água vindo em sua direção. Mas seu interior começou a arder, começou a ferver; assim se dirigiu novamente para seu interior e viu muito fogo saindo de seu corpo criando uma grande barreira à sua volta e evitando com que a água o atingisse. Toda a água lançada por Netuno evaporava ao encostar na barreira. E o deus gritou:
– Não deixarei que você desperte!”



ISBN: 978-989-51-0787-2
Autor: Santos Costa
Título: A Mulher Que Sabia Tudo
Número de páginas: 190

Sinopse: Um sequestro, um morto, uma mulher bonita e uma estação do metro, são os ingredientes iniciais para um funcionário das Finanças se ver enredado numa teia que nada tem a ver com impostos. Pelo meio, um intrincado naipe de suspeitos de um crime, cujos não formavam um concentrado de bondade, a que não faltou uma frenética busca de luxúria, volúpia e êxtase.

Ao investigar a morte de um rico industrial e de uma tentativa frustrada de assassinato, naturalmente fora do âmbito das suas faculdades profissionais, mas forçado pelas circunstâncias, o trabalhador dos impostos viu-se a interrogar uma série de suspeitos. Teve de recorrer a alguns subterfúgios e outras manhas, que não constam dos compêndios da arte de tributar, e correu o risco de abandonar a cena numa maca do 112.

Tudo começou num dia em que a meteorologia previa céu muito nublado e aguaceiros. Para o nosso técnico fiscal, armado em detective policial, aquele não tinha sido um dos seus dias felizes. Envolvido nesta aventura, o inspector tributário, expondo o corpinho ao manifesto, podia gabar-se de ter sido parvo uma vez na vida… e foi esta. Parvoíce que o sujeitava a pagar um preço muito alto, com IVA incluído. 



ISBN: 978-989-697-560-9
Autor: Carlos Santiago
Título: Flores em Sangue
Número de páginas: 149

Sinopse: Três amigos de infância separados pelo destino se reencontram, quando Cassimiro, um psiquiatra forense, desaparece sem deixar vestígios.
Guilherme, um funcionário do governo, expert em descobrir falsificações, tenta saber o que aconteceu e se seu amigo ainda está vivo , com a ajuda de Gonçalves, um ex-policial civil, de comportamento promíscuo e violento, e dono de um passado duvidoso.
Eles penetrarão no submundo das ruas de Recife, e seguindo um rastro de sangue e violência, verão até onde a luxúria, o vício e a sedução podem conduzir o ser humano.


É isso pessoal! Eu poderia colocar aqui milhares de títulos! Todos parecem ter um enredo muito bom! E não vejo a hora de poder lê-los!! Espero que tenham gostado dos livros!! Aguardo comentários, hein??


Postado por: Misael Coelho

1 de junho de 2014

[RESENHA] Esquizo - A Realidade é Ilusória

Hey Peoples!! Como vão??

Hoje trago para vocês a resenha do livro do nosso autor parceiro Maurício C. Garcia!! E aproveito e peço desculpas ao autor pela demora na leitura do mesmo, demorou alguns meses para iniciar a leitura... Mas aqui esta a resenha! E espero que gostem!


[Skoob] [Para comprar o livro]
Sinopse: Uma grande cidade do Sul do Brasil. Um homem chega numa delegacia. Enrolado em uma toalha encharcada de sangue, não sabe de onde veio ou quem ele é. Uma equipe de investigadores, liderada por um experiente comissário e uma psiquiatra, embarca em uma extraordinária jornada em busca de respostas, e o que encontram são fragmentos de uma vida em um labirinto de delírios. Esquizo traz a trama dramática de uma pessoa que sofre de esquizofrenia e perde contato com a realidade. Ao se dar conta da situação em que se encontra nos breves momentos de lucidez, percebe que seu passado e caráter são colocados à prova. Com um surpreendente desfecho, Esquizo deixa o leitor perguntando até o último momento. Afinal, quem é Esquizo?

ISBN: 978-85-66172-01-0
Título: Esquizo - A Realidade é Ilusória
Número de páginas: 240
Autor: Maurício C. Garcia
Editora: Infinity Produções



 



Resenha: O livro conta a história do Comissário Rocha, recém divorciado, e que pela narrativa parecia estar um pouco entendiado com a mesmice do seu dia-a-dia. Porém tudo muda quando um homem desmemoriado enrolado em uma toalha ensanguentada aparece numa delegacia. Ele realmente não sabia o seu nome, idade, o que fazia antes de chegar ali, e nem porque estava enrolado numa toalha ensanguentada. Com isso, o homem, fora levado para uma Clínica Psiquiátrica para descobrir o que aconteceu com ele. Ao passar do tempo, ele é diagnosticado com uma doença mental: Esquizofrenia. O homem, cujo o seu apelido havia se tornado Esquizo, não havia apenas criado o seu próprio mundo, mas também havia deixado de se comportar como um adulto e passou a falar, pensar e fazer tudo o que uma criança normal de oito anos faria.
E com a ajuda da Dra. Rosemeri, a coordenadora da Clínica, e os policiais: Jonas e Pascoal... O Comissário Rocha procura um meio de descobrir algumas questões para solucionar o caso Esquizo. Quem é ele? De onde vem? E a sua família?

"Se Jesus Cristo havia transformado água em vinho, a esquizofrenia a havia transformado em cachaça."

Neste livro existem dois tipos de narrativa. Há momentos em que estamos na mente de Esquizo, cujas narrações são em primeira pessoa, e o resto do livro nos dá uma visão de terceira pessoa acompanhando o nosso comissário "Pedregulho".

Admito que demorei um pouco na leitura do livro, e sinceramente... Eu realmente não sei porque. O livro é fantástico e angustiante desde o início. Aquele "Q" de: "Como assim?" e "Ah meu deus!" percorreu durante toda a leitura. Sem falar na perfeita e divina qualidade do livro! Capa dura, imagens em 2D e 3D acompanhados com óculos, uma página maravilhosamente boa (chouché), e as letras no tamanho perfeito para a leitura!

Ah... Não posso deixar de comentar do enredo. Totalmente surpreendente e que te tira o ar. A cada capítulo uma nova descoberta, a cada nova descoberta, uma nova peça de um quebra-cabeça gigante era posta no lugar certo. E o BUM que todo o livro policial precisa ter, foi tão imenso e estrondoso que fiquei desnorteado quando terminei o livro. E eu fiquei meio: "É isso? Acabou? Quem sou eu?" E o melhor de tudo, nada fora deixado em aberto. Tudo ali, nas linhas e entrelinhas das páginas

“Na investigação de um caso, ás vezes, é necessário mais do que experiência, instinto ou qualquer outra qualidade digna de um grande investigador. Ás vezes, é necessário também olhar para o óbvio.”

Existe apenas um ponto negativo no livro que fora um erro encontrado no livro, não atrapalhou muito na leitura, não sei foi apenas no meu livro, mas... Houve uma parte em que eu estava lendo o livro e me deparei lendo a mesma coisa que li alguns segundos atrás no parágrafo anterior. Não me lembro direito, qual foi o número da página, mas foi meio esquisito ver aquilo... Mas fora esse erro, eu não vi mais nenhum em toda a minha leitura, o que é muito bom! Um livro sem erros de digitação e pontuação da mais vontade de ler, e aquele receio de encontrar um outro erro é um pouco cansativo para o leitor.

Esse livro com certeza entrou para os meus favoritos. Deu para perceber que o autor fez uma pesquisa aprofundada no assunto da Esquizofrenia, e querendo ou não, passando-nos um pouco sobre esse conhecimento que teve sobre essa doença. Pude aprender tantas coisas sobre ela, desde os seus breves sintomas, formas de tratamento e tudo o mais. 

Além de tudo isso que falei... Ainda tem uma coisa que é MUITO interessante! O livro tem Patrocínio Cultural do Governo Federal, também de uma Lei de Incentivo à Cultura que eu nem sabia que existia! Dou meus parabéns ao autor por ter conseguido estes patrocínios!!

Com o erro que teve, eu fiquei pensando em quantos livros eu daria, nada menos de três, mas pelo enredo envolvente e o quebra-cabeça perfeitamente montado, quatro não seria nada justo. Até porque esse livro me deu vontade de conhecer novos livros com temática policial, que eu nunca me interessei, gostei de me tornar um detetive junto o personagem. Então eu decidi dar cinco livros devorados, nada mais justo do que prestigiar e parabenizar esta obra fantástica!!

Recomendo: Para todos os fãs da categoria policial, para os que gostam ter um misto de emoções lendo um único livro, para aqueles que querem conhecer um pouco mais sobre como é a mente de um esquizofrênico, e lógico. Para aqueles que estão preparados para um desfecho emocionante, que te deixará de boca aberta até a última página.

Entrando já no ritmo da Maratona Literária que começa hoje!! Vou colocar uma música que com certeza me lembrou a história do livro! Digamos que não foi nada difícil escolher, já que eu um tanto fã dessa banda e me lembrei na mesma hora dessa música: Animal I Have Become - Three Days Grace




É isso pessoal!! Espero que tenham gostado da resenha!! Postei agora às 04:04 da manhã, porque eu simplesmente não consegui dormir pensando no enredo da história e em como eu contaria tudo isso para vocês! Aguardo comentários!!

Postado por: Misael Coelho